Antidepressivo não Tricíclico

Voltar | Zyban |
Wellbutrin


Qual o antidepressivo que não prejudica a função sexual?
A maioria dos antidepressivos provoca alterações como diminuição da libido, retardo da ejaculação ou mais raramente dificuldade de ereção nos homens e diminuição da libido nas mulheres. Dependendo das circunstâncias isso pode vir a ser um fator impeditivo de continuidade da medicação mesmo quando o efeito antidepressivo está sendo eficaz. Hoje em dia não se justifica mais a manutenção dos antidepressivos que provocam esses efeitos porque há opções sendo a principal delas a bupropiona, um antidepressivo que além de não interferir na atividade sexual, pode até vir a melhor o desempenho. Há um estudo mostrando eficácia dessa substância para o tratamento da diminuição do desejo sexual.

O que é ?
O Wellbutrin é a bupropiona, um antidepressivo com ação farmacológica primária de inibição da recaptação das monoaminas como a dopamina e a adrenalina

Para que serve ?
Suas principais indicações são para o tratamento da depressão e da dependência a nicotina.

Como é usado ?
A dose recomendada é de 300mg por dia distribuídas em três tomadas ao longo do dia e não se recomenda doses superiores a 450mg

Efeitos
A bupropiona possui um efeito antidepressivo equivalente aos demais antidepressivos mas seu perfil único permite que seja usado em casos especiais e evitado em outros. As situações em que a bupropiona é especialmente útil são para os casos de depressão em que o paciente sofreu sérios efeitos colaterais de inibição da libido ou sobre o desempenho sexual diretamente. A bupropiona caracteriza-se por não afetar as funções sexuais como os antidepressivos costumam fazer de modo relativamente intenso. Outra vantagem que pode ser obtida com a bupropiona é o efeito inibidor do desejo pela nicotina. Muitas pessoas após várias tentativas fracassadas de interroper o uso do cigarro alcançam bons resultados com relativa facilidade mediante o uso da bupropiona.
Por outro lado esta medicação é contra-indicada para pacientes epiléticos, salvo em situação específica sob orientação médica. Para pacientes em uso de antidepressivos do tipo IMAO irreversíveis irreversíveis a contra-indicação é absoluta.

Última Atualização: 24-07-2005
Ref. Bibliograf.:

Psychopharmacology The Third Generation of Progress 3º Ed 1987
Herbert Y Meltzer